Faz tempo que não venho escrever nada, então vim contar o que aconteceu comigo esses dias. Já a algum tempo sem ficar com alguém (difícil achar homens que sejam gays e com aparência e intelecto razoáveis) comento esse fato com minha amiga e ela fala que vai me arranjar alguém.

Um tempo depois, numa, festa, cobro isso e meia hora depois um cara me agarra ao lado do bar. Não é muito bonito, nem muito gostoso. É normal, mas com uma pegada ótima rsrsrrs

Fico com ele algumas vezes durante a festa. Cada uma delas um exame tátil completo um no corpo do outro. Ali, em público mesmo.

Depois disso, fomos conversar, não consegui muito durante a festa, e eis que surge a bomba. Após fortes amassos vem uma ressaca moral, a revelação de que há outro na história e o fato de eu ser a despedida de solteiro.

Agora disso tudo, fico em dúvida de como pensar e até mesmo me portar. Fico chateado por ter sido considerado uma despedida de solteiro, mesmo quando pensava que poderia rolar algo mais sério, ou aceito que nada de sério poderia sair de uma festa onde a maioria das pessoas estava bêbada, incluindo eu, e que tudo que ocorresse ali ficaria ali?

Continuarei minha procura por um homem que possa e queira tentar algo sério comigo.

RPM

A vida é uma coisa estranha, assim como tudo relacionado a ela. não é possível compreendê-la, apenas vivê-la.

Ontem mesmo, fui almoçar com uma amiga e depois ao cinema com mais dois amigos. Tudo estava ótimo, falamos besteira, nos divertimos, …

Porém ao chegar em casa, veio aquela solidão. Aquele estranho sentimento de pertencer a nenhum lugar. Mesmo após passar o dia cercado de amigos esse sentimento aparece e você começa a pensar se algum dia terá com alguém aquele tipo de amizade que eles tem entre si e que você apenas observa.

Aquele tipo de amigo pra todas as horas, que sabe tudo da sua vida e você sabe tudo da dele, aquele que aparece pra dar um oi do nada na sua casa e ambos consideram isso normal. Não falo de um namorado, mas de um melhor amigo.

Uma vez achei que tivesse um, mas após um tempo nos distanciamos e paramos de nos falar. Mesmo naquela época eu não sentia liberdade o suficiente para compartilhar meus mais profundos segredos, coisa que também acho que ele não o fazia.

A realidade é essa. Continuo aqui, com alguns bons amigos, mas sem aquele alguém especial que te entende e que você pode confiar sempre.

RPM

O começo

Bom, como sempre não sei por onde começar. Fiz esse Tumblr com o intuito de escrever sobre o que se passa dentro da minha cabeça. Há muito tempo que quero escrever, mas nunca tive coragem nem disposição para isso. Hahaha hoje me deu a louca e resolvi escrever. Espero que essa experiência dê certo.

RPM